Papa se une à iniciativa de oração por Terra Santa e Mianmar

Cada pessoa é convidada a parar em um minuto do seu dia e rezar pela paz na Terra Santa e Mianmar

Da Redação, com informações do Vatican News e agências

Nesta terça-feira, 8, a Ação Católica Internacional promove uma iniciativa de oração pela paz na Terra Santa e Mianmar. “Um minuto pela paz” propõe que cada pessoa pare um minuto do seu dia para rezar nessa intenção.

Pelo Twitter, o Papa Francisco se uniu à iniciativa. “Hoje, às 13h, a Ação Católica Internacional convida a dedicar “um minuto pela paz”, cada um segundo sua própria tradição religiosa. Rezemos em particular pela Terra Santa e Mianmar”.

Católicos, cristãos de diferentes confissões, crentes de muitas religiões, homens e mulheres de boa vontade são convidados a se unir para rezar e trabalhar pela paz em todo o mundo.

“Onde quer que você esteja, pare um minuto, incline sua cabeça e reze uma oração pela paz, cada um de acordo com sua própria tradição”. Esta é a frase que acompanha o cartaz promocional deste ano.

O cartaz também lembra a frase do Papa Francisco na bênção Urbi et Orbi da Páscoa 2021. “No mundo, há ainda demasiadas guerras e violências! O Senhor, que é a nossa paz, nos ajude a vencer a mentalidade da guerra”.

Terra Santa e Mianmar

No mês passado, eclodiram novos conflitos entre israelenses e palestinos, levando à morte de mais de 200 pessoas. Esta foi considerada a escalada de violência mais feroz entre as duas partes em anos. 

O Papa Francisco fez seu apelo de paz, acompanhado por outras autoridades religiosas. A Caritas Internacional lançou um apelo para ajudar a população. A mobilização buscou levar ajuda médica para as pessoas afetadas pela série de bombardeios.

Felizmente, um acordo de cessar-fogo entre Israel e Hamas entrou em vigor no dia 21 de maio, após pressão internacional. 

Leia também
.: Sacerdote em Gaza comenta recentes conflitos na região

.: Conflito na Terra Santa: rezar é lutar contra o desprezo, afirma frei

Em Mianmar, a situação segue tensa desde o golpe militar em 1º de fevereiro passado. Os militares tomaram o poder contra o governo democraticamente eleito da ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi. 

Sucedendo o golpe, uma onda de protestos que fez centenas de vítimas. Novamente, o Papa fez apelos em prol do diálogo e da paz para o país onde ele esteve em 2017, em viagem apostólica. Internamente no país, religiosos também se manifestaram. Tocou o mundo a foto da religiosa que se ajoelhou para pedir que a polícia poupasse os manifestantes. 

Leia também
.: Bispos e líderes religiosos fazem apelo pela paz em Mianmar
.: Diante de crise em Mianmar, Santa Sé faz apelo pela paz e justiça social

No último dia 16 de maio, o Papa Francisco presidiu, na Basílica de São Pedro, uma missa com a comunidade de Mianmar em Roma. A intenção foi justamente a paz e reconciliação no país. Na homilia, palavras de consolo e força da parte do Papa. Francisco afirmou aos fiéis de Mianmar que Deus escuta o clamor do seu povo e enxuga suas lágrimas. 

Também a Igreja no Brasil se solidarizou com a crise em Mianmar. Em 1º de abril, foi realizado um Dia de Oração pela Paz em Mianmar. A iniciativa foi da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), junto à Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN).

O post Papa se une à iniciativa de oração por Terra Santa e Mianmar apareceu primeiro em Notícias.

Fonte: Canção Nova
Data: Tue, 08 Jun 2021 11:57:04 +0000

Open chat