Igreja inicia tempo da Quaresma: jejum, oração e esmola

Quaresma é tempo de recolhimento e oração em preparação para a Páscoa

Nathália Cassiano
Da Redação

Quaresma

Quaresma é marcada por jejum, esmola e oração, em preparação á Páscoa / Foto: Wesley Almeida- CN

A Igreja Católica inicia nesta Quarta-Feira de Cinzas, 2, o período da Quaresma. Este é um tempo litúrgico em que os fiéis se preparam para celebrar a Páscoa de Cristo Jesus. Momento único e importante da fé cristã. 

Pelo twitter, o Papa Francisco recordou o início do período quaresmal. “Hoje entramos no tempo da Quaresma. Nossa oração e jejum serão uma súplica pela paz na Ucrânia, recordando que a paz no mundo inicia sempre com nossa conversão pessoal, no seguimento de Cristo”, afirmou.

Leia também
.: Papa para a Quaresma 2022: “Não nos cansemos de fazer o bem”

Marcado pelo tripé jejum, oração e esmola, o período da Quaresma tem duração de quarenta dias. Este tempo litúrgico faz referências aos quarenta dias que Jesus ficou em jejum no deserto e depois foi tentado pelo demônio. O número quarenta também representa um valor simbólico nas Sagradas Escrituras. Alguns exemplos: por 40 dias e 40 noites, Deus fez cair o dilúvio sobre a terra. Por 40 anos, o povo de Israel se fez peregrino pelo deserto sinaítico até entrar na Terra Prometida. 

O diácono Alexandre Pinheiro, da arquidiocese do Rio de Janeiro, lembra que o tempo da Quaresma ensina a viver os exercícios espirituais. E assim levá-los durante toda a vida. “O jejum, a esmola e a oração nos ensinam a viver todo o ano litúrgico”, explica. Ele orienta ainda que se aproveite a oportunidade para ir vencendo as tendências da carne, os prazeres passageiros e cada vez mais configurar-se a Cristo.

Exercícios penitenciais

A penitência é definida pelo Catecismo como uma reorientação radical da vida por inteiro, um regresso, uma conversão a Deus de todo o coração, que comporta uma ruptura com o pecado, uma aversão ao mal, com repugnância pelas más ações cometidas, e que implica, simultaneamente, o desejo e o propósito de mudar de vida, com a esperança da misericórdia divina e a confiança na ajuda da sua graça (cf. CIC 1431).

Já a esmola é a oportunidade de combater o egoísmo, ir ao encontro do irmão não só materialmente mas também espiritualmente. E a oração unir-se a Jesus, Aquele que leva vida nova.

“O jejum, esmola e oração quando bem-vindos se tornam características cotidianas da nossa vida cristã que nos conduzem ao céu”, declara diácono Alexandre.

O post Igreja inicia tempo da Quaresma: jejum, oração e esmola apareceu primeiro em Notícias.

Fonte: Canção Nova
Data: Wed, 02 Mar 2022 13:00:19 +0000