"Gratos ao Papa por rezar pela paz no nosso país", diz padre do Líbano

Presidente da Cáritas Líbano comenta encontro no Vaticano com todos os líderes cristãos libaneses anunciado pelo Papa

Da redação, com Vatican News

libano bandeira Charbel Karam on Unsplash "Gratos ao Papa por rezar pela paz no nosso país", diz padre do Líbano

Foto: Charbel Karam via Unsplash

“O Papa não nos abandona, não nos deixa sozinhos”. O padre Michel Abboud está cansado, mas satisfeito. Quando viu em uma mensagem no Twitter, que Francisco, após o Angelus de 30 de maio, anunciou para o próximo 1º de julho um encontro no Vaticano com todos os líderes cristãos do Líbano para rezar pela paz e estabilidade no país, não pode conter sua alegria:

“Nós libaneses estamos no coração do Pontífice porque ele sabe que estamos passando por uma fase sombria da nossa história”.

O presidente da Cáritas Líbano lembra que desde 2019 a nação vem passando por muitas crises agudas. Entre elas estão a crise econômica, política, terrorista e, agora, a ligada à pandemia.

Situação no Líbano

A situação no Líbano está piorano?

Padre Michel Abboud: Quando as pessoas passam fome reagem de forma inaceitável e nós temos medo. Também porque nossas comunidades não confiam umas nas outras. Não devemos esquecer que desde 1975 houve muitas guerras no Líbano, inclusive religiosas: como no passado, as crises atuais podem nos levar outra vez a confrontos ferozes, e não queremos isso. É por isso que o Papa tomou a decisão de fazer com que todos os chefes das comunidades cristãs se reunissem no Vaticano, como o Patriarca Ortodoxo também havia solicitado.

Leia mais
.: Audiência: Papa reitera proximidade ao povo do Líbano 

Prioridades

Atualmente, quais são as prioridades para o Líbano?

Padre Michel Abboud: A primeira prioridade é recusar a guerra. Os libaneses estão armados e precisamos convencê-los a não entrar em guerra. A segunda prioridade é trazer alguma serenidade econômica porque uma parte do Líbano está com fome e não tem dinheiro nem mesmo para comprar remédios. A retomada de investimentos na educação é a terceira prioridade. Muitas escolas católicas fecharam suas portas porque as famílias não podem pagar as taxas e isto forçou a demissão de muitos professores. Outro problema grave diz respeito à fuga de muitas pessoas do país, especialmente dos jovens. A maioria deles são cristãos e profissionais muito qualificados. Portanto, o Líbano está perdendo seus filhos.

Leia também
.: Papa convoca dia mundial de oração e jejum pelo Líbano

Comunidade internacional 

Vocês se sentem abandonados pela comunidade internacional?

Padre Michel Abboud: A comunidade internacional está dando alguma atenção ao Líbano. O Patriarca Maronita, Cardeal Béchara Pierre Raï, pediu à comunidade internacional que ajudasse o Líbano realizando uma conferência especial com a qual tentamos resolver nossos problemas. Esperamos que isso possa ser realizado.

O post “Gratos ao Papa por rezar pela paz no nosso país”, diz padre do Líbano apareceu primeiro em Notícias.

Fonte: Canção Nova
Data: Tue, 01 Jun 2021 13:00:17 +0000

Open chat