Conflito em Gaza: Cáritas Internacional lança apelo para ajudar população

Total de mortos no conflito em Gaza já passa de 200

Da redação, com Cáritas Internacional

Gaza

Cáritas Jerusalém ajuda população vítima do conflito em Gaza./ Foto: Cáritas

A Cáritas Internacional lançou um apelo especial para levar cuidados médicos à população afetada pelo bombardeio em andamento em Gaza. A Caritas Jerusalém se prepara para responder às necessidades urgentes dos milhares de feridos e dos milhares de pessoas que foram forçadas a deixar suas casas, seja porque foram destruídas, seja porque tentaram salvar suas vidas.

“Os bombardeios são extremamente pesados. O povo de Gaza viveu muitas guerras ao longo de muitos anos, mas todos concordam que desta vez é completamente diferente. Eles estão presos nesta faixa de terra densamente povoada à mercê de um intenso bombardeio aéreo com lugar nenhum para fugir para a segurança.” É assim que Ir. Bridget Tighe, Secretária Geral da Cáritas Jerusalém, descreveu a situação em Gaza, onde mais de duas milhões de pessoas vivem em uma área de aproximadamente 141 milhas quadradas. Desde 2007, a Faixa de Gaza está sob bloqueio total controlado por Israel, com uma pequena seção ao sul controlada pelo Egito. Portanto, os civis não têm onde se esconder dos bombardeios e nem mesmo a possibilidade de fugir como refugiados por terra ou mar. 

“Pessoas tentam salvar suas vidas procurando abrigo em escolas, onde até 14 de maio, 17.000 já haviam encontrado abrigo.”

Leia também
.: Sacerdote em Gaza comenta recentes conflitos na região
.: Papa faz apelo pela paz entre israelenses e palestinos

Mortes passam de 200

De acordo com o Ministério da Saúde local, o total de mortos em Gaza é de mais de 200 civis. As vítimas incluem uma mãe e quatro de seus filhos, mortos em um ataque aéreo contra prédios residenciais no campo de refugiados de Al Shati, próximo à clínica da Cáritas, atualmente fechada.

Devido aos repetidos ataques a civis e à infraestrutura, a Cáritas teve que fechar a clínica devido ao alto risco de danos colaterais. O bombardeio também destruiu grandes seções das estradas principais, impedindo que as ambulâncias transportassem os feridos para os hospitais.

“O bombardeio contínuo ainda não permite que a Cáritas de Jerusalém intervenha, mas assim que o cessar-fogo entrar em vigor, forneceremos atendimento ambulatorial para traumas e atendimento básico de saúde essencial em nossa clínica”, disse Ir. Tighe.

O mesmo se aplica às unidades móveis e equipes médicas da clínica, que nos últimos anos têm permitido levar cuidados médicos – especialmente atendimento de traumas aos feridos – a populações mesmo nas áreas mais remotas e marginais, ao mesmo tempo que lhes proporcionam saúde e Educação alimentar.

Mas, além das condições de segurança necessárias para agir, a Cáritas precisa de recursos adequados para fornecer assistência médica, alimentação e outros itens básicos às populações afetadas nas diferentes áreas da Faixa de Gaza. 

“Neste momento de violência cega, a Cáritas Internacional continuará a ajudar os mais vulneráveis, dando-lhes toda a ajuda necessária para aliviar seu sofrimento”, disse Aloysius John, Secretário-Geral da Confederação.

Diante desta nova tragédia humanitária, a Cáritas Internacional pede aos seus benfeitores que apoiem o trabalho da Cáritas Jerusalém.

“Agradecemos a ajuda que pode dar a nós e a essas pessoas desesperadas. Por favor, ajude-nos e mantenha-nos em suas orações”, acrescentou Ir. Bridget.

O post Conflito em Gaza: Cáritas Internacional lança apelo para ajudar população apareceu primeiro em Notícias.

Fonte: Canção Nova
Data: Mon, 17 May 2021 14:59:57 +0000