Bispos do Paraguai recordam os seis anos da visita do Papa

Uma mensagem foi enviada a Francisco; Conferência Episcopal do Paraguai desejou ao Pontífice uma rápida recuperação de sua saúde

Da redação, Vatican News

2015 07 12T120000Z 518661851 GF10000157372 RTRMADP 3 POPE LATAM PARAGUAY Bispos do Paraguai recordam os seis anos da visita do Papa

Papa Francisco durante visita ao Paraguai em 2015/ Foto: REUTERS / Andres Stapff

Era o dia 10 de julho de 2015 quando o Papa Francisco visitou o Paraguai, como parte da sua 9ª viagem apostólica internacional. A visita aconteceu depois das etapas no Equador e na Bolívia. Por ocasião do 6° aniversário dessa visita de três dias, a Conferência Episcopal Nacional do Paraguai (CEP) enviou uma carta ao pontífice.

Proximidade e afeto fraterno são os sentimentos expressos pelos prelados em sua carta. Os bispos manifestaram também suas orações e desejos de uma rápida recuperação para Francisco. O Pontífice, desde 4 de julho, está internado na Policlínica Gemelli em Roma. Na ocasião, ele foi submetido a uma cirurgia no cólon.

“A Igreja e o povo paraguaio rezam pela plena recuperação da sua saúde”, escreveram.

Discurso à sociedade civil

Na mensagem, os bispos paraguaios voltam suas recordações a seis anos atrás. Segundo os prelados, Francisco visitou o país enfatizando as “palavras e gestos que ainda ecoam dentro de nós”.

Na carta, o episcopado conta que na 230ª Assembleia Geral Ordinária, realizada nos dias 8 e 9 de julho,  as palavras do Pontífice foram o centro das reflexões.

“Refletimos sobre o diálogo social. (…) Iluminamos esta reflexão escutando novamente as palavras que o senhor dirigiu em 2015 à sociedade civil”.

Diálogo Social

Com efeito, naquele discurso proferido em 11 de julho de 2015 no Estádio León Condou da Escola de San José, em Assunção, o Papa disse:

“E qual é a identidade de um país – estamos falando do diálogo social aqui: é o amor à Pátria. Primeiro a Pátria, depois o meu negócio! A Pátria em primeiro lugar! E esta é a identidade. Então eu, a partir desta identidade, vou dialogar. Se eu vou dialogar sem esta identidade, o diálogo não serve. Além disso o diálogo pressupõe e exige de nós esta cultura do encontro. Ou seja, um encontro que sabe reconhecer que a diversidade não só é boa, mas necessária. A uniformidade nos anula, faz de nós autômatos. A riqueza da vida está na diversidade”.

Assembleia América Latina e Caribe

Além disso, os bispos fizeram referência à primeira Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe. Ela será realizada em novembro próximo no México.

O episcopado informou ao Pontífice que os trabalhos preparatórios estão prosseguindo “com base na escuta da fraternidade episcopal”. Um processo, o de ouvir, que o próprio Francisco tem incentivado repetidas vezes. Neste sentido, a carta da Conferência pretende ser “um testemunho” de seu “afeto, respeito, fidelidade e adesão ao magistério pontifício”.

Por fim, os prelados fazem a oração sincera para que “Deus Pai, em sua infinita misericórdia”, possa conceder saúde ao Papa. Eles pedem também que Cristo “possa fortalecê-lo e acompanhá-lo no cumprimento de seu ministério petrino”. A carta dos bispos paraguaios conclui com uma invocação à Virgem de Caacupé, Padroeira do país.

O post Bispos do Paraguai recordam os seis anos da visita do Papa apareceu primeiro em Notícias.

Fonte: Canção Nova
Data: Tue, 13 Jul 2021 10:46:09 +0000

Open chat