Apelo ao diálogo do Papa e de todo o episcopado de Manzini

O Sucessor de Pedro, em sua tradicional oração mariana aos domingos, pediu paz e reconciliação para a nação sul-africana

Da redação, com Agência Fiddes

Jose Luis Ponce Leon Youtube Apelo ao diálogo do Papa e de todo o episcopado de Manzini

O bispo de Manzini, José Luis Ponce de Leon / Foto: Reprodução Youtube

Na pequena e normalmente tranquila Suazilândia (atualmente conhecido como reino de ESwatini), protestos de rua ocorrem há alguns dias. O bispo de Manzini, José Luis Ponce de Leon, e os membros do Conselho das Igrejas da Suazilândia, encontraram-se mais uma vez com o Presidente da República para convidar à calma e ao diálogo.

“Como disse no passado, combater fogo com fogo fará com que nosso país se reduza a cinzas. No entanto, restaurar a calma não deve sugerir que as razões da agitação foram abordadas. Um diálogo inclusivo e aberto sem excluir ninguém é o única maneira possível de seguir em frente”, disse o religioso.

Como escreveu o Papa Francisco em Fratelli Tutti: “O diálogo social autêntico envolve a capacidade de respeitar o ponto de vista do outro e de admitir que pode incluir convicções e preocupações legítimas. (Fratelli Tutti, 203). O bispo então apelou pela restauração da Internet no país, caso contrário nossas informações ficarão dependentes da mídia estrangeira.

A capacidade de comunicação também permitirá que igrejas, ONGs e outras organizações compartilhem seus apelos por calma e diálogo. As igrejas também serão capazes de fornecer suporte espiritual essencial neste momento de crise. “Continuamos a rezar ao Pai em nome de Jesus para que o Espírito Santo derrame sobre todos nós o dom da sabedoria para conhecer a vontade de Deus e o dom da coragem para dar os passos necessários para a cumprir”, acrescentou o bispo.

No domingo, 4, após o Angelus, o Papa Francisco recordou a situação no pequeno estado da África do Sul com as seguintes palavras: “Chegam notícias da querida nação de Eswatini, na África Austral, notícias de tensão e violência. Convido os responsáveis e os que manifestam as suas aspirações para o futuro do país a um esforço comum para o diálogo, a reconciliação e a resolução pacífica das diferentes posições ”.

Na semana passada, forças de segurança mataram pelo menos 20 pessoas e outras seis pessoas que participaram dos protestos estão desaparecidas. Pelo menos 150 pessoas foram feridas por armas de fogo, hospitalizadas nos hospitais de Mbabane e Manzini, enquanto centenas de manifestantes foram presos. Os protestos começaram há um mês, liderados por jovens ativistas, após a morte do estudante universitário Thabani Nkomoye.

O post Apelo ao diálogo do Papa e de todo o episcopado de Manzini apareceu primeiro em Notícias.

Fonte: Canção Nova
Data: Mon, 05 Jul 2021 22:46:47 +0000

Open chat